15.2 C
Irati
domingo, 26 janeiro 2020

Aprendendo com os erros e conquistando as promessas

Categorias

Minha experiência de vida me atestou que acabo aprendendo mais com meus erros do que com meus acertos e infelizmente essa é uma dura verdade para a maioria de nós e faz todo o sentido essa lógica já que os erros costumam exigir muito mais de nós mesmos em algum sentido do que os acertos, seja remoendo, seja se arrependendo ou seja consertando o tal erro.

Nesse sentido, o ideal é que possamos sempre buscar extrair o máximo de ensinamento já na primeira vez porque o ditado é certo: “errar uma vez é humano, errar duas vezes o mesmo erro é burrice!”

Com isso em mente eu quero levar vocês para a Bíblia onde encontramos histórias e personagens de todos os tipos. Homens que desobedeceram, que mentiram, que assassinaram, que roubaram e que trairam podem ser encontrados de Gênesis a Apocalipse.

E por quê vocês acham que Deus fez questão de que os erros da humanidade e não somente os acertos fossem devidamente registrados para a posteridade?

Creio que no sistema pedagógico de Deus consta esse ponto acerca do aprendizado relacionado aos erros e acertos.

Concordamos que o nível de aprendizado com os erros de terceiros não costuma ser tão eficaz quando seria com os erros pessoais, entretanto podem sim nos alertar e servirem de exemplo se prestarmos a devida atenção e tomarmos o cuidado de extrairmos o ensinamento correto por trás de tudo isso.

Ainda nesse sentido, escutamos que o pecado só muda de endereço.

 

O que isso quer dizer?

Em poucas palavras, que o diabo não é assim tão criativo na sua tentativa de roubar o homem da presença de Deus.

Assim, os erros tendem a ser repetidos dentro de um padrão.
Portanto, identificar esse padrão pode ser uma excelente estratégia para evitar o fracasso na nossa caminhada com Deus e perdermos de conquistarmos as promessas que Ele tem para nossas vidas.

Conhecer nossas promessas, a Palavra de Deus, de maneira superficial e não crer nelas como algo real é como olhar num espelho que reflete unicamente nossa imagem e ela é falha e fugaz e impossível de fixar essa imagem em nossos corações a ponto de torná-las reais antes mesmo de serem. Rapidamente esquecemos dos detalhes e logo a imagem toda se esvanece.

Porém, quando olhamos para o espelho certo, para sua Palavra, e nos tornamos diligentes e operantes, a imagem se torna nítida e permanente e somos abençoados no nosso realizar.

“Porque, se alguém é ouvinte da palavra e não praticante, assemelha-se ao homem que contempla, num espelho, o seu rosto natural; pois a si mesmo se contempla, e se retira, e para logo se esquece de como era a sua aparência. Mas aquele que considera, atentamente, na lei perfeita, lei da liberdade, e nela persevera, não sendo ouvinte negligente, mas operoso praticante, esse será bem-aventurado no que realizar” Tiago 1:23-25

Conhecer a Palavra de Deus é como conhecer nossa própria história.

Está tudo lá!

O começo, o meio e o fim de todas as coisas.

Tudo aquilo que Deus já fez e ainda fará por nós.

Faça parte dessa cutura.

A cultura do Reino

Deus abençoe!

Colunista