20 C
Irati
segunda-feira, 6 abril 2020

Autorresponsabilidade

Categorias

“comeste da árvore de que te ordenei que não comesse?”

Você já parou para pensar que um dos grandes fatores de ruína em nossas vidas reside unicamente na nossa falta de capacidade em assumirmos a responsabilidade pelas nossas escolhas? Isso mesmo. A ausência da chamada autorresponsabilidade tem levado a humanidade toda a sofrer prejuízos incalculáveis. Porém, isso não é exatamente atual, uma espécie de síndrome que os cientistas comportamentais atribuiriam ao modelo social vigente permeado pelo estresse emocional.

Infelizmente, isso vem desde o princípio quando Deus criou Adão e Eva e os colocou no Jardim do Éden para guardá-lo. Lá, onde tudo era perfeito e o fator estresse não podia ser apontado como causa ou efeito de nada, havia, uma única ressalva da parte de Deus para esse casal: eles não deveriam comer do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal.

Veja só! Eram-lhes permitido comer do fruto de todas as árvores e apenas desta única não seria possível.

Uma única regra lhes falando não e incontáveis outras dizendo sim.

Como você já deve conhecer a história toda que a serpente , o mais sagaz de todos os animais, acabou por convencer Eva a tomar do fruto e comê-lo e a dá-lo para Adão que também fez o mesmo.

Enfim, depois do ocorrido, no momento em que Deus costumava vir de encontro ao casal na viração do dia para ter comunhão com eles, Ele sabiamente os confronta à respeito do ocorrido: “comeste da árvore de que te ordenei que não comesse?”.

À partir disso, o que vemos é uma sequência de justificativas de ambos os levando cada vez mais longe da presença de Deus e trazendo ruína e prejuízo para si mesmos e para seus descendentes: Adão diz: “foi a esposa que me deste – culpando Eva e o próprio Deus pelo ocorrido; Eva retruca: “a serpente me enganou”.

A verdade é que nenhum deles assumiu sua responsabilidade pelo ocorrido, possivelmente dando um rumo diferente a vida deles e consequentemente a toda humanidade.

Deixe-me perguntar agora: seu casamento não está bem? Suas finanças vão de mal à pior? Sua carreira profissional não deslancha?

A verdade, por mais dura que seja e geralmente ela é, é que você está no controle da sua vida. Somente você é o verdadeiro responsável por tudo o que acontece, de bom e de mal. Portanto, permita–me dizer isso: você é a única pessoa que pode mudar a situação a sua volta.

Enquanto não pararmos de apontar culpados para nossa situação, meu marido/esposa, meu chefe, a política no país e assim por diante, jamais resolveremos o que cabe a cada um de nós resolver.

Um grande traço de caráter reside na autorresponsabilidade e a situação em que você porventura se encontra atualmente somente irá mudar adotando um padrão contrário daquele que o trouxe até aqui.

No segundo livro de Samuel , vemos um exemplo de autorresponsabilidade quando logo após o rei Davi ter cometido adultério com Betseba – 2 Samuel 12- ele é confrontado pelo profeta, nos mesmos moldes em que Adão e Eva foram- porém, contrário a eles , Davi assume totalmente a responsabilidade reconhecendo prontamente seu erro diante de Deus. O final da história é completamente diferente da que lemos em Gênesis quando aquele casal é expulso da presença de Deus e além de outros prejuízos lá listados. Aqui, vemos um homem arrependido e com um coração voltado ao perdão de Deus que permanece com seu reinado e autoridade e concebe outro filho com Betseba que acaba por ser o maior rei de todos os tempos: o conhecido rei Salomão.

Assuma a responsabilidade de mudar a sua vida., somente aí Deus irá superabundar de Suas bençãos celestiais sobre você, assim como fez com o rei Davi.

Deus abençoe!

Colunista