fbpx
sexta-feira, maio 24, 2019

Para olhos e ouvidos: Trilhas sonoras que estão tomando conta do oscar

Colunista

Categorias

Compartilhar

Em meio a filmes conceituais com histórias de lutas políticas, raciais e sociais, que tem sido os queridinhos a estatueta, como o grande vencedor de melhor filme “Green Book”, “Roma”, e a super produções de Hollywood como “Pantera Negra”, vemos que dois filmes tem recebido destaque: Bohemian Rhapsody e Nasce Uma Estrela. 

Filmar uma biografia do Queen, uma das maiores bandas de todos os tempos, traz consigo algumas regalias. A trilha sonora é garantia de qualidade, tanto quanto a reprodução de grandes momentos do grupo, como o famoso show em Wembley durante o Live Aid. Ao mesmo tempo, existe o desafio de traduzir na tela a identidade de uma banda que não se define apenas por um gênero e que traz um talento como Freddie Mercury. Bohemian Rhapsody, longa dirigido por Bryan Singer, tenta contar a história do cantor e da banda, explora bem o visual que marcou época, mas simplifica a complexidade de uma força como Mercury. Não é à toa que o filme levou quatro estatuetas para casa e foi o maior premiado do Oscar 2019.

Diretor e também ator principal, Bradley Cooper transforma a nova versão de Nasce Uma Estrela em uma história com profundidade emocional, somada a potência vocal e de atuação de Lady Gaga. A emoção transmitida pelas canções como “Shallow”, vencedora merecida de melhor canção original, a direção musical e fotografia, elevam essa constatação: o filme é um espetáculo. A história de Nasce uma Estrela é clássica, gravada pela primeira vez em 1953. É um conto de fadas. A fama assume o lugar da fantasia e o felizes para sempre é um momento, não a eternidade. Ally (Lady Gaga) é a Cinderela e Jackson (Cooper) é tanto fada madrinha como príncipe encantado. 

Os dois filmes estão entre os mais procurados pelos brasileiros, nas categorias dos indicados ao oscar, e o que eles tem em comum? Com certeza a viagem sonora somada a uma fotografia linda, os transformando em grandes produções audiovisuais. Vale a pena algumas horinhas e um baldinho de pipoca! Ah, e separe também um lencinho! 

- Propaganda -

Colunista

Francielli Souza
Francielli Souza

Publicitária e Apaixonada por Filmes e Séries