fbpx
quinta-feira, outubro 17, 2019

Polenta Orgânica com Queijo Colonial e Frango no Molho de Cúrcuma

Colunista

Categorias

Compartilhar

Comecei pelo frango. Usei uma daquelas embalagens de frango a passarinho (com 1 kg) e os temperei com sal e pimenta. Refoguei-os no óleo de girassol até dourar. Em seguida adicionei meia cebola picada, 2 dentes de alho amassados, 2 talos de salsão picadinho, 4 tomates sem pele e sem semente, cúrcuma, acertei o sal e cobri tudo com água. Deixei ferver até reduzir o líquido e o frango ficar macio.
Para a polenta usei o fubá orgânico da @marfilagroecologicos. Coloquei-o na panela e desmanchei na água fria ; acrescentei sal e óleo de oliva.. Acrescentei água fervente e mexi rapidamente com a ajuda de um “foiet” até dar o ponto desejado. Eu prefiro a polenta mais firme. Se vc preferir mais líquida, é só ir acrescentando água fervente. Deixei cozinhando por mais ou menos 15 minutos com a panela tampada e em fogo baixo.
Na hora de servir, coloquei fatias grossas do queijo colonial no prato, cobri com a polenta e no topo o frango no molho. Huuuummmmm!
E como COMIDA DO CÉU eu gostaria de falar sobre o amor incondicional, que é o amor puro, aquele que não se espera nada em troca. E é sobre esse amor que o apóstolo Paulo escreve na 1a. Carta aos Coríntios 13:
4 “O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, 5 não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal; 6 não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; 7 tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. 8 O amor jamais acaba…”
Desejo que a sua vida seja repleta desse amor de Deus, e que você possa transbordá-lo por onde quer que passar.

- Propaganda -

Colunista

Artigo anteriorFotografia em cinema?
Próximo artigoCALÇA JEANS