fbpx
domingo, agosto 25, 2019

Quedas em idosos: como o Pilates pode ajudar?

Colunista

Categorias

Compartilhar

O envelhecimento é algo natural a todo ser humano. O aumento da população de idosos é uma realidade mundial, e isto é um sinal de desenvolvimento.
Com o aumento da expectativa de vida, aumenta a preocupação com as quedas em idosos, que constituem um importante problema de saúde pública devido a sua alta incidência.
Entre pessoas com idade igual ou superior a 65 anos, isso ocorre pelo menos uma vez ao ano.
O processo de envelhecimento traz algumas perdas fisiológicas ao corpo, como a diminuição da densidade óssea e da massa muscular, a instabilidade postural, e comprometimento da capacidade visual e auditiva.
Um dos sistemas que sofre maior alteração no organismo é o musculoesquelético, que é um dos que mais influencia na qualidade de vida das pessoas, pois afeta a força e resistência muscular, coordenação e equilíbrio, ocasionando, assim, maior dificuldade para realização das atividades simples do dia a dia, que, por sua vez, aumenta o risco de quedas e consequentemente o número de fraturas nessa população.
Mesmo quando as quedas em idosos causam lesões menores, elas podem afetar a qualidade de vida, levando ao medo de cair com frequência e causando restrição de atividades, mobilidade, diminuição da atividade física, isolamento social e depressão.
Então, o que fazer para prevenir as quedas?
O exercício físico é a arma mais eficaz para ajudar a combater o risco de quedas em idosos, tendo benefícios essenciais para longevidade.
Dentre as várias opções de exercícios, o Pilates é uma das melhores opções para a população idosa. Durante as sessões, são realizados exercícios que exigem concentração, equilíbrio, fortalecimento muscular global e flexibilidade, o que automaticamente melhorar a agilidade e, consequentemente, diminui as dores.
Dentre os vários benefícios do método Pilates, destacam-se:
● Aumento da densidade mineral óssea;
● Melhora significativa da composição corporal;
● Aumento de força e resistência muscular;
● Melhora da coordenação motora;
● Melhora do equilíbrio e flexibilidade.
Quando se trata de autonomia pessoal, os exercícios de Pilates mostram excelentes resultados, possibilitando aos idosos manter ou recuperar a independência para realizar suas atividades diárias.

- Propaganda -

Colunista