28.5 C
Irati
sexta-feira, 21 fevereiro 2020

ROUQUIDÃO PROGRESSIVA POR MAIS DE DUAS SEMANAS PODE INDICAR PROBLEMAS MAIS SÉRIOS COM A VOZ

Categorias

Fumar, ingerir bebida alcoólica em excesso e falar alto podem provocar doenças nas cordas vocais

Diversas doenças podem afetar o sistema vocal e levar à rouquidão, ou disfonia, prejudicando a qualidade da voz de forma passageira ou definitiva. A rouquidão pode indicar a presença de calos nas cordas vocais e até mesmo câncer de laringe.

Segundo o Inca (Instituto Nacional do Câncer) esse tipo de tumor representa 25% dos casos que acometem a região da cabeça e pescoço. Preocupados com a saúde da voz, os especialistas do Centro de Otorrinolaringologia do Hospital Sírio-Libanês aproveitam o mês em que é celebrado o Dia Mundial da Voz (16/04) para oferecer orientações sobre o cuidado com a saúde vocal.

Rouquidão progressiva por mais de duas semanas, associada à dor ao engolir, falta de ar ou pigarro com secreção com sangue são sinais de que algo não vai bem com a voz. Em pessoas que fumam ou consomem bebidas alcoólicas em excesso, a atenção com as alterações deve ser ainda maior.

“Cerca de 70% das pessoas usam, com maior ou menor freqüência, a voz como instrumento de trabalho, são professores, jornalistas, técnicos de futebol, médicos, cantores, radialistas, que devem investigar como anda a qualidade de sua voz. Alteração sempre é sinal de alguma doença, que pode ser passageira ou não”, alerta Rui Imamura, otorrinolaringologista do Hospital Sírio-Libanês.

Os casos de problemas passageiros, geralmente, estão relacionados às gripes e resfriados. O médico diz ainda que, nos casos de afonia, algumas pessoas tendem a cochichar. “Isso pode ser prejudicial, pois força o sistema vocal”.

Exclusividade feminina

Na idade adulta, os calos nas cordas vocais só acometem as mulheres. Já na infância, meninos e meninas podem apresentar a patologia. “A anatomia da laringe feminina predispõe o surgimento de calos. Meninos podem ter calos, mas na puberdade eles desaparecem.”, explica Imamura.

O Centro de Otorrinolaringologia do Hospital Sírio-Libanês possui tecnologia para a avaliação e diagnósticos de anomalias no sistema vocal. Os problemas mais frequentes são detectados através do exame de laringoscopia, uma espécie de “endoscopia” das cordas vocais.

Inimigos da voz

O tabagismo é o maior inimigo da saúde vocal, mas não é o único. Bebida alcoólica em excesso, alimentos gordurosos, apimentados, ricos em cafeína e comidas ácidas e cítricas podem ser prejudiciais. O especialista do HSL diz, ainda, que gritar, falar alto e por longos períodos, não hidratar as cordas vocais e não repousar o sistema vocal completam a lista. Lugares com ruídos sonoros, onde as pessoas acabam tendo de falar mais alto para serem compreendidas também comprometem a voz.

Para evitar qualquer comprometimento do sistema vocal, o médico diz que é importante intercalar momentos de silêncio ao longo do dia e manter as cordas vocais hidratadas, com o consumo regular de água.

Colunista

Dr. Bruno Leonardo F. Alencar
Dr. Bruno Leonardo F. Alencar
Bruno Leonardo F. Alencar é Mestrado em Clínica Cirúrgica em Otorrinolaringologia há mais de 10 anos em Irati e região. Oferecendo um atendimento especializado, segurança, conforto e o muito carinho que você merece.
Missão: Proporcionar ao cliente/paciente atendimento humanizado e eficaz.
(CRM/PR 18299 – RQE 13511)