19.1 C
Irati
sábado, 25 janeiro 2020

Treinamento Funcional

Categorias

Olá, atletas!

O que vem a sua mente quando lê TREINAMENTO FUNCIONAL? Alguns cones, elásticos e pesos espalhados pelo chão? Um profissional de educação física segurando um cronômetro e um apito? Vários alunos realizando diversos exercícios em forma de circuito por um tempo determinado? Hoje em dia, esse é um exemplo comum de uma aula de treinamento funcional. Esse estilo de treinamento está se tornando cada vez mais comum em qualquer canto do Brasil. Mas será que é isso mesmo?

Para entendermos o que realmente é o treinamento funcional e como deveria ser aplicado corretamente, precisamos ter referências no assunto. Michael Boyle (2015) diz que: “O que o treinamento funcional realmente faz é a aplicação da anatomia funcional do treinamento. Considera o que conhecemos e usa essas informações para selecionar exercícios que reduzam a incidência de lesões e melhorem o desempenho”.

Podemos entender, apenas por essa citação, de que é importante compreender que o conhecimento técnico é a grande base para um programa de treinamento funcional de sucesso.

Mas como funciona? Hoje em dia, um programa de treinamento funcional necessita de uma avaliação para determinar os objetivos, as necessidades e potencialidades do indivíduo. Dentro do programa são considerados elementos como: Mobilidade e estabilidade articular, liberação miofascial (fáscias), treinamento do core, treinamento de força, treinamento com kettlebells, potência com saltos, medicine balls e levantamento olímpico (LPO).

O treinamento funcional é indicado para quem? Atletas (amadores ou profissionais), gestantes, crianças, idosos, enfim, qualquer pessoa que busca qualidade em seu treinamento físico.

Colunista

Artigo anteriorMercado Aquecido
Próximo artigoConhecer de Ouvir Falar