12.7 C
Irati
segunda-feira, junho 27, 2022
spot_img

Vacinas nos cães

É muito importante não descuidar da saúde dos nossos cãezinhos. Um ponto muito importante é a vacinação. Proteger contra todas as doenças é impossível, mas devemos fazer a nossa parte para evitar o que pode ser evitado.

A vacina polivalente deve ser aplicada a partir dos 45 dias de idade do filhote, com repetições a cada 21 dias. A importância de faze-las na idade certa está no fato de esta faixa etária ser o momento que o cãozinho tem seus anticorpos, que foram passados por sua Mãe, em queda a partir de seis semanas de vida. A terceira Dose da vacina múltipla (quíntupla, octupla ou dectupla) deve ser perto de Doze semanas de vida, período no qual a maioria dos filhotes já não tem anticorpos maternos e dependem completamente da imunidade induzida pela vacinação.

A vacina polivalente protege contra as temidas parvovirose e coronavirose nos filhotes. Também não podemos esquecer de repetir anualmente a vacina, pois existem algumas doenças que não escolhem idade, como a leptospirose (transmitida pela urina de ratos, altamente transmissível aos homens e muitas vezes letal), a cinomose (muito comum, com sinais respiratórios e neurológico, de difícil tratamento, podendo evoluir ao óbito) e a hepatite viral (doença grave no fígado e infelizmente subdiagnosticada). A revacinação anual é extremamente importante para mantermos níveis altos de anticorpos para ter uma resposta mais rápida frente as possíveis infecções.

A partir de 9 semanas de idade também já podemos protege-los contra a gripe com uma vacina específica, repetindo com três semanas e após com reforço anual.

A vacina contra a raiva também deve estar nos protocolos, a partir dos quatro meses de idade, com repetições anuais. Apesar de ser uma doença controlada, a raiva é uma doença letal para eles e para nós, então devemos sim prevenir.

Artigo anteriorCarol Hoppe
Próximo artigoMovimente-se

Relacionados

- Propaganda -spot_img

Mais Recentes